Wednesday, 19 March 2008

o meu pai



um dia, quando eu era pequena,
o meu pai ensinou-me a montar em cavalos de vassoura.



um outro dia, quando eu era mais pequena ainda,
o meu pai fez-me um baloiço de madeira.
e eu imaginava-me, entre mil e outras coisas,
alguma princesa desconhecida a voar no seu cavalo alado.


hoje, graças às suas incontáveis e realizadas promessas de aventura,
todas as lutas se amansam diante de mim.
porque, munida de cavalos de vassoura
e de baloiços com asas mágicas,
não há batalha que não deixe um sorriso no fim dos lábios.

(imagens de Gabriel Pacheco)

8 comments:

said...

ahh, que bonito, isabel. :D
beijos aos dois.

joao said...

faz lembrar uns pais.
=-)
=-*

isabel said...

=*)

faz, sim... pois faz... =***

CNS said...

... até porque no fim de cada batalha de descobre que trouxemos sempre nas mãos que ele nos pousou no olhar...

um beijo

Inês Mega said...

:)

flor-de-vento said...

o meu disse que me fazia umas asas para poder voar, andei de cabeça na lua a dizer a toda a gente o que ele me ia oferecer. e foi verdade, foi sempre verdade, sem ele não podia ter voado :)

aida monteiro said...

lindo, linda:)

abraço forte
a vencer batalhas.

moochi said...

...*