Friday, 7 November 2008

Quero



Quero

Nos teus quartos forrados de luar

Onde nenhum dos meus gestos faz barulho

Voltar.

E sentar-me um instante

Na beira da janela contra os astros

E olhando para dentro contemplar-te,

Tu dormindo antes de jamais teres acordado,

Tu como um rio adormecido e doce

Seguindo a voz do vento e a voz do mar

Subindo as escadas que sobem pelo ar.


Sophia

(como um dia me escreveste tu, em jeito de presente de Natal, no caderninho vermelho.)

5 comments:

Fernando said...

volviste!!!!,,,.....besos

joao said...

ssssssssssssmacckk

®aquel said...

é você, no camafeu?
vestida de fogo, ao vento, contemplando a neve?
:*

Erik Ess Mishkin said...

és uma pessoa sublime!

Kael Kasabian said...

Maravilhoso!!!!parabéns!!!!