Wednesday, 18 July 2007

"o tempo ruge"






"Apressa-te lentamente ", diria Paul Auster na sua Cidade de Vidro...


(...mas quem ama tem urgência...)



(fotografia: Moumine)

12 comments:

eyes shut said...

a urgência despencou em mim... ai...

Ines said...

Sim... urgência em partilhar, em sonhar, em viver as borboletas, em... possas... não dá para esperar!

Beijinhos e muntos gengibres

Flávia Vida said...
This comment has been removed by the author.
Flávia Vida said...
This comment has been removed by the author.
joao said...

ruge, rudemente.
e arde, enquanto urge.

isabel said...

[ sorriso... sentada ao lume ]

CNS said...

urgência de o agarrar...

bjs

Euterpe said...

A cada dia há uma precipitação da nossa vida..

bj

Flávia Vida said...

...urgência em abraçar, em beijar, em matar cada um dos desejos guardados bem ali, dentro do peito...mas quando estes momentos estão a acontecer, deve-se mandar a urgência embora.jogá-la pela janela, para serem vividos com lentidão...muita lentidão...

=**

Poeta da Lua said...

é verdade.

o tempo ruge...

ruge...

e ruge...

ah, notei aqui o poema de pablo neruda, fez-me recordar o filme: "o carteiro e o poeta".

um abraço e um sorriso!

Fernando said...

el tiempo ruge?...horror lo que faltaba..espero que sea un tiempo de gatitos...besos

sombrArredia said...

...
amor urgente e pungente...